• ExperMed Perícias

Case de sucesso: Estudo da ExperMed sobre embriaguez ao volante beneficia renomada Seguradora


A embriaguez ao volante foi tema de um estudo da ExperMed, que serviu de embasamento para a tese de defesa de uma das maiores seguradoras do país.

Com o título, "Os impactos da ingestão de álcool no corpo humano: análise casuística e consequências na condução de veículo automotor", o estudo em questão é de suma importância; afinal, trata-se de um assunto polêmico e de relevância, envolvendo possivelmente sérios riscos de acidentes e suas graves consequências.

Continue a leitura e saiba mais sobre esse trabalho em questão da ExperMed que resultou na reversão de um caso de alto valor para a seguradora.

Estamos falando de um case de sucesso!

E o nosso desejo é que ele possa inspirar todas as seguradoras que atuam com seguro de automóveis também.

E ainda: você vai saber como contar com a ExperMed para ter mais assertividade em suas defesas, gerando mais economia para o seu negócio.

Aproveite!

A influência do álcool em acidentes de trânsito: tema do estudo da ExperMed

Como relata o estudo da ExperMed sobre o tema álcool e volante, sabe-se que o condutor veicular, ao ingerir álcool, fica com sua capacidade psicomotora alterada e, dessa forma, aumenta exponencialmente a probabilidade de se envolver em acidentes de trânsito.

Veja o alerta no trecho abaixo do estudo:

“O consumo de álcool, seja na quantidade que for ingerida, sempre ocasiona, no corpo humano, modificação de origem física e psíquica. Associar tal conduta e a condução de veículo automotor gera, além de representar a maior causa de mortes no Brasil, elevado custo social e prejuízos para toda a sociedade”.

Para alertar a sociedade dos perigos da combinação de ingerir álcool e conduzir veículos automotores, a ExperMed, portanto, desenvolveu um estudo eminentemente técnico, baseado em evidências e dados estatísticos, comprovando que, seja qual for a quantidade de álcool ingerida, sempre se estará potencializando a possibilidade de ocorrência de acidentes de trânsito.

Com isso, como consta no estudo, seu objetivo é “verificar o que é considerado como dose de bebida alcoólica, além de analisar, de acordo com as características físicas do condutor, considerando peso e sexo, qual o limite considerado como seguro do ponto de vista técnico, na associação entre álcool e direção”.

No estudo da Expermed, realizado com uma equipe altamente qualificada de médicos, farmacêuticos e advogados, foram tratados os seguintes aspectos:

  • Atuação do álcool no corpo humano: tempo de absorção e metabolização e

  • Efeitos da alcoolemia: Potencialização de acidentes de trânsito e quadro comparativo de acordo com a quantidade de álcool ingerida.

Nessa parte, foram aprofundados os entendimentos sobre:

  • Probabilidade de acidentes fatais envolvendo álcool e direção;

  • Efeitos da alcoolemia: quantidade de álcool por litro de sangue (em decigramas por litro) e quantidade de álcool expelido através do etilômetro (em miligramas por litro);

  • Dose padrão;

  • Movimentos e reflexos agravados de acordo com a dose ingerida;

  • Diminuição da capacidade de conduzir veículo automotor, de acordo com dose ingerida, sexo e peso;

  • Percurso do álcool no corpo humano;

  • Classificação Internacional das Doenças (intoxicação alcoólica);

  • Padrões de Consumo de Álcool;

  • Fatores que afetam a concentração de álcool no sangue (alcoolemia) e

  • Parâmetros utilizados para a conversão da quantidade de álcool por litro no sangue para a quantidade de ar expirado no etilômetro.

Dados alarmantes sobre direção e embriaguez

Fique por dentro dos dados alarmantes relativos à direção e embriaguez citados no estudo da ExperMed:

  • De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a utilização de bebidas alcoólicas associada à condução de veículo automotor é responsável por 30% dos acidentes de trânsito;

  • Segundo o Ministério da Saúde, quase metade das mortes está relacionada ao uso do álcool por motoristas no Estado de São Paulo.

A seguir, veja o que consta no Código de Trânsito Brasileiro sobre o tema.

Artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) tipifica como crime a embriaguez ao volante

O art. 306 do CTB estabelece como crime de trânsito a prática de dirigir com a capacidade psicomotora alterada devido à ingestão de bebida alcoólica, contando da seguinte forma:

“conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência”

E as penas previstas são:

“Penas - detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Ainda de acordo com o art. 306, a confirmação de embriaguez poderá ser feita das seguintes maneiras:

  • Teste de alcoolemia (bafômetro) ou toxicológico;

  • Exame clínico;

  • Perícia;

  • Vídeo;

  • Prova testemunhal ou

  • Outros meios de prova em direito admitidos, observando o direito à contraprova.

Tolerância Zero: Resolução 432 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran)

Devido à imprecisão conceitual da norma exposta acima, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) implementou a Resolução 432, de janeiro de 2013, ficando definido como 0,00 (zero) a possibilidade de conduzir veículo automotor após a ingestão de álcool.

Na Resolução em questão, além da chamada tolerância zero, consta a diferença entre infração administrativa e crime:

  • Entre o limite de 0,05 e 0,33 mg/L, aplica-se somente a medida administrativa ao condutor, sendo qualquer verificação igual ou superior a 0,34 mg/l considerada crime, quando a constatação se der por meio do etilômetro.

  • Em teste feito por exame de sangue, considera-se crime índice superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue (d/L).

A infração administrativa ou o crime também poderão ser atestados por médico ou pelo agente da autoridade de trânsito, dependendo do grau de alteração da capacidade psicomotora, conforme sinais predeterminados na resolução.

Assertividade e economia: Saiba como a ExperMed pode contribuir com a sua Seguradora também!

A Expermed realiza junto às Seguradoras treinamentos internos, levando embasamentos técnicos para que cada cliente possa ter a melhor defesa e sustentação dos seus casos, promovendo assertividade e por consequência gerando economia para as companhias.


Um grande exemplo foi exatamente o que ocorreu a partir desse estudo sobre as consequências do álcool e direção que tratamos ao longo deste texto. A ExperMed realizou palestras e levou às Seguradoras clientes um embasamento específico para o setor de Seguros Auto.


Como resultado, uma das maiores seguradoras do país reverteu um caso de alto valor, que, inicialmente tinha sido desfavorável, mas, com uma defesa embasada no estudo em questão, foi possível sua reversão, bem como o encerramento do mesmo, sendo totalmente favorável à Seguradora.

Deseja saber mais a fundo sobre este estudo da ExperMed e nossa atuação para Seguradoras? Entre em contato agora mesmo com nosso canal de atendimento pelo WhatsApp.


18 visualizações0 comentário