• ExperMed Perícias

O que é transformação digital e como ela impactou as empresas com a pandemia da Covid-19?


Solucionar problemas do cotidiano - seja na vida profissional quanto na pessoal - por meio do uso da tecnologia. Assim podemos definir a transformação digital, fenômeno que afeta todas as áreas de um negócio, reformulando a forma como os seres humanos lidam com os valores e seus clientes, seja através de pequenas, médias ou grandes empresas.


Muito mais do que pensar como as empresas podem se manter competitivas e relevantes à medida que o mundo se torna cada vez mais tecnológico, a transformação digital envolve questões como a necessidade de se projetar novos empregos para a criação de uma estrutura com esse foco ou traçar novas estratégias de negócios.


Não é à toa que CEO's das grandes empresas ou diretores das pequenas e médias desempenham um papel relevante na transformação digital.


Mas por que a transformação digital é tão necessária?


Especialistas costumam dizer que a transformação digital é uma questão de sobrevivência. Mas de que? Talvez devido ao momento que estamos vivendo. Em meio à pandemia, as pessoas foram obrigadas a lidar com uma capacidade de adaptação até antes nunca vista.


O que se viu foi uma cadeia de suprimentos interrompida, as pressões do sobe e desce do mercado e as rápidas mudanças nas expectativas dos clientes. Com uma quantidade enorme de trabalhadores atuando remotamente, perguntas como “o quê” e “como” refletiram no modo de agir dos funcionários em relação à tecnologia digital.


Se as empresas ainda carregavam consigo o lema do “é bom ter”, o pensamento digital passou a ser “a única maneira” de realizar as tarefas. Com isso, a solução de problemas tornou-se mais urgente.


Principais características da transformação digital


É notório que a transformação digital não seja a mesma nos diversos ambientes do mundo corporativo. Ela varia de acordo com as demandas e desafios específicos de cada organização.


No entanto, há algumas características e tendências semelhantes entre empresas do mesmo porte que estão passando pela transformação digital. São elas:

  • Cultura da liderança

  • Agilidade operacional (automação)

  • Capacitação da força de trabalho

  • Integração digital

  • Comunicação ágil

  • Decisões baseadas em dados

  • Acompanhamento de desempenho

Nos últimos anos, e cada vez mais, os colaboradores são cobrados a ajudar a gerar receita para a organização.


TI impulsiona inovação nos negócios


Como consequência disso, o setor de Tecnologia da Informação (TI) tornou-se a ‘vedete’ da inovação nos negócios. Mas para que a mentalidade de todos os setores da empresa seja modificada, é preciso repensar as funções e o impacto da TI na experiência diária das respectivas áreas.


No entanto, nem somente de TI vive uma empresa. É preciso envolver todos os setores e equipes no trabalho de adaptação às grandes mudanças, já que a transformação digital é uma questão de “gente”, ou seja, de gestão inteligente de pessoas.


Clic Regulação: plataforma da Expermed


Pensando nisso, a Expermed criou o Clic Regulação - uma plataforma de gestão com foco na regulação de sinistros para seguradoras.


Com base na gestão inteligente de pessoas, a ferramenta foi criada com a finalidade de agilizar os processos indenizatórios do mercado de seguros, permitindo, entre outras funcionalidades, que as seguradoras tenham controle total sobre a gestão de suas operações.


Com sistema autoexplicativo, o acesso é fácil e pode ser iniciado a partir de qualquer dispositivo eletrônico pelo endereço: https://prod.v2.sistemascliclaudosreg.com.br/sistema/login. Posteriormente, é só fazer o cadastro e começar a utilizar a plataforma.


Quantificar o retorno do investimento

Não basta apenas implantar a tecnologia. Para verificar se os esforços em torno da transformação digital surtiram efeito, é importante que os líderes quantifiquem o retorno do investimento.


A tecnologia precisa ser especificamente vinculada ao monitoramento dos indicadores-chave de desempenho, a partir das percepções dos clientes, assim como na eficácia do processo de negócios.


Para que isso ocorra, aí vão algumas dicas:

  • Defina as metas iniciais com antecedência.

  • Desenvolva algumas “micro metas” para experimentos ágeis: o objetivo é aprender e ajustar.

Incorpore os resultados de negócios: observe o impacto estratégico (crescimento da receita, valor vitalício do cliente, tempo de chegada ao mercado), o impacto operacional (melhorias de produtividade, escala, eficiências operacionais) e o impacto de custo.


Como se vê, a única forma de mergulhar a fundo na transformação digital é escolher uma trajetória de evolução contínua, centralizando os esforços nos processos tecnológicos como forma de estender e melhorar a interação com os clientes.

8 visualizações0 comentário