top of page
  • ExperMed Perícias

Subscrição de seguros: Glossário com definições dos termos mais utilizados!



Para as seguradoras, a subscrição de seguros é um processo crítico que determina a aceitação ou rejeição de uma proposta de seguro.


Isso você já sabe, certo?


Mas será que você domina todas as terminologias utilizadas nesse procedimento interno crucial para a sua empresa?


Compreender os termos e expressões da indústria de seguros é o primeiro passo para garantir mais controle e total domínio da sua subscrição de risco!


Para te ajudar nisso, preparamos um glossário com as principais nomenclaturas vinculadas especificamente ao processo de subscrição de seguro.


Continue a leitura e fique por dentro!



Subscrição de seguros: O que é?


Antes de abordarmos os termos mais usados no processo de subscrição de seguros, vamos retomar esse conceito tão importante para o mercado segurador.


Na prática, a subscrição de seguros ou subscrição de risco é um processo interno realizado pelas seguradoras em que é feita uma análise minuciosa do risco envolvido em uma determinada operação, para avaliar se a empresa está disposta a aceitar esse risco em troca do prêmio de seguro pago pelo segurado.


É importante ressaltar que essa avaliação pode ser realizada de várias formas, dependendo do tipo de seguro a ser contratado, valor a ser cobrado e o perfil do segurado. Cada empresa tem sua própria “política de subscrição”.


Assim, o objetivo de uma subscrição de seguro é garantir que a seguradora esteja protegida financeiramente caso ocorra algum sinistro previsto na apólice de seguro.


Ou seja, trata-se de uma ferramenta indispensável para garantir a solvência financeira da empresa, protegendo-a contra possíveis sinistros e garantindo que a seguradora esteja preparada para cumprir suas obrigações de indenização ao segurado.


No próximo tópico, você vai ficar por dentro das terminologias mais utilizadas nesse processo!




Subscrição de seguros: Fique por dentro das terminologias usadas!


O processo de subscrição de seguros envolve muitos conceitos, expressões técnicas e terminologias próprias. Cada um tem um significado específico.


Portanto, compreender os termos utilizados é muito importante para o seu negócio!


Confira!



1. Risco


Para as seguradoras, o risco é entendido como um evento futuro e incerto, ou de data incerta, de natureza súbita e imprevista, cuja ocorrência é independente da vontade das partes, podendo levar a perdas financeiras.



2. Risco de subscrição


A Resolução CNSP 280/13 define risco de subscrição como a probabilidade de uma seguradora ter que arcar com o pagamento de indenizações em decorrência da celebração de apólices de seguro.


Assim, a regulamentação exige que as seguradoras avaliem adequadamente esse risco, alocando o capital de risco necessário, para garantir a solvabilidade do negócio e a capacidade de cumprimento de suas obrigações.



3. Capital de risco de subscrição


Como adiantamos acima, o capital de risco de subscrição é o montante de dinheiro que uma seguradora mantém em reserva para cobrir eventuais perdas decorrentes da realização de seguros.


Esse capital é usado para cobrir os custos de sinistros e outros custos operacionais.



4. Aceitação do risco


Como o próprio nome sugere, a aceitação do risco é a decisão da seguradora de aceitar ou aprovar uma proposta de seguro.


Isso significa que a seguradora avaliou o risco e decidiu que ele é viável, ou seja, que pode ser coberto com o prêmio cobrado.




5. Risco coberto


O risco coberto é o risco específico descrito no contrato de seguro.


Em outras palavras, é o risco previsto na apólice de seguro; caso ocorra, resultará na obrigação da seguradora indenizar o segurado.



6. Risco operacional ou outros riscos

Além dos riscos cobertos pelo seguro, existem outros riscos que não são contemplados no contrato.


Esses riscos incluem, por exemplo, riscos operacionais decorrentes da gestão da seguradora, riscos financeiros decorrentes da volatilidade dos mercados, entre outros.



7. Emissão de novos contratos


Esse conceito está relacionado às novas negociações, tais como: assinatura de novas apólices de seguro, renovações de contratos de seguro, endossos, aquisição de novos títulos de capitalização e/ou propostas de planos de previdência complementar.


Agora que você já domina os principais termos utilizados na subscrição de seguros, saiba como a ExperMed apoia esse processo crucial para sua empresa!

[H4] Conte com a ExperMed para a sua subscrição de risco!


Nossa atuação envolve o uso de diversas tecnologias, levando mais eficiência e redução de custos para o seu negócio!


Com relação à subscrição de risco, atuamos desde a solicitação de exames para verificar a aceitação do risco ou precificação adequada à análise de Declaração Pessoal de Saúde (DPS), bem como a elaboração de parecer médico sobre o risco em análise.


E ainda: realizamos entrevistas telefônicas com os proponentes, além de troca de informações com corretores e analistas.


Contamos também com o Clic Regulação: primeiro e único sistema do Brasil focado em perícias médicas na regulação de sinistros, uma exclusividade da ExperMed!


Além da Subscrição de Risco, atuamos no mercado securitário com a Regulação de sinistros e Assistência técnica judicial em coberturas envolvendo danos corporais e despesas médicas, tais como: seguro de Responsabilidade Civil (RC), seguro de pessoas, habitacional, prestamista, seguros e planos de saúde e previdência complementar.



Se este conteúdo foi útil para você, aproveite para aprofundar seu conhecimento sobre esse tema tão importante para a sua empresa, baixando nosso E-book gratuito: Subscrição de risco: tudo o que você precisa saber!




Você também vai gostar de ler sobre: Mercado de seguros: Tendências para 2023.





176 visualizações0 comentário
bottom of page